Roberto Magno reúne comunicadores da chamada ‘ERA DE OURO’ do rádio codoense

Comunicadores da Era de Ouro do rádio codoense
Comunicadores da Era de Ouro do rádio codoense

O ex-diretor administrativo da Rádio Mirante AM, Roberto Magno, reuniu no último sábado (22) um time de comunicadores que atuou na emissora entre os anos 1980 e 1990, em sua maioria, época em que esteve  à frente da emissora de propriedade do empresário, Leonel Araújo.

O encontro aconteceu no Clube Maçônico Benjamim de Sá Barbosa, localizado na rua Henrique Figueiredo, centro. Foi uma tarde de muito saudosismo e emoção, como a demonstrada pelo comunicador Amaral Junior (FCFM) que não conteve as lágrimas ao falar do amor que seu pai, o lendário Amaro Cordeiro,  tinha pelo rádio codoense. Terminou seu discurso debaixo dos aplausos dos presentes.

Roberto teve a ideia de convidar somente aqueles com quem teve contato mais próximo quando estava diretor. Ele foi um nome importante na vida da maioria dos convidados por fazer parte, diretamente, da contratação e até do treinamento inicial deles.

Leonel Araújo e comunicadores se divertem ao ver fotos
Leonel Araújo e comunicadores se divertem ao ver fotos

Foram convidados: Chapéu de Couro, José Carlos Costa, Constantino P.S. Machado (técnico), Ribamar Zebrinha, Acélio Trindade, Alberto Barros, DJ Laévio, Fernando Santos, Jotta Junior, Helcio Costa, Fernando Santos, Cândido Sousa (cinegrafista da então TV Cocais, também dirigida pelo anfitrião), Paulo Silva, Francisco Torres (operador de áudio), seu Betinho (técnico), Amaral Junior, Edson Ricardo (do Comando Geral do Sucesso), Geraldo Sanches ( A Tarde É Nossa e grande Jornal Mirante), Francisco Lemos, Sena Freitas, Walter Silva, Ludgardes Santos Silva (GUGU), Silvestre Néres, Edmilson Filho, Jacaré (do transmissor) e Leonel Araújo.

Julio César, Silva Jr, Jéferson Freitas, Serginho Rodrigues, Vilmar Castro e Veridiano Sousa (Foto de Constantino Machado)
Julio César, Silva Jr, Jéferson Freitas, Serginho Rodrigues, Vilmar Castro e Veridiano Sousa (Foto de Constantino Machado)

O idealizador ao usar, categoricamente como lhe é peculiar, do microfone explicou sua finalidade. Falou da importância dos companheiros prestigiarem um ao outro, de se reencontrarem para recordar momentos inesquecíveis.

“Mas de qualquer forma o objetivo, o foco é a gente vir aqui para prestigiar um ao outro. Eu agradeço muito ao presidente Leonel Araújo por ter vindo (…) todo mundo está aqui reunido, prestigiando, celebrando esse momento importante, conversando um com o outro, lembrado passado interessante”

“As vezes a gente tem vontade de conversar, aquele cidadão – há quanto tempo não o vejo. Aqui foi o momento onde só perdeu quem não veio. Eu fico satisfeito, agradeço à Deus, agradeço à vocês por esse momento interessante que aqui está acontecendo”, concluiu.

AS LEMBRANÇAS

Os arquivos fotográficos de Cândido Sousa e Constantino Machado foram abertos ao público que fez uma grande viagem no tempo. Muitos hilários ‘causos’ foram lembrados. Geraldo Sanches lembrou do dia em que Chapéu de Couro substituiu uma faxineira no stúdio, depois agradeceu à Roberto pelo momento.

Vovô do rádio Zé Carlos Costa - ao fundo Edson Ricardo e Alberto Barros
Vovô do rádio Zé Carlos Costa – ao fundo Edson Ricardo e Alberto Barros

 “Muitas felicidades pra você e família e continue sendo este Roberto Magno que nos proporcionou esse encontro, este momento que nós estamos vivendo agora, quando aqui a gente encontra os ícones e os atuantes, e aqueles que atuaram, que um dia fizeram e continuam fazendo sucesso, então Roberto meus parabéns”, disse

Edmilson Filho recordou a primeira oportunidade que deu à Silvestre Néres. Disse que foi ao banheiro, quando voltou ao stúdio Néres já estava com os pés em cima da mesa. Fernando Santos, emocionado, lembrou que foi valorizado pelo presidente Leonel no dia em que Júlio César Rodrigues, a maior potência em transmissão esportiva da época, quis voltar à equipe e o dono da emissora disse “Não, eu já tenho narrador, é esse menino bem aqui. Pra mim aquele momento foi um momento espetacular na minha vida, aquele respaldo que o presidente me deu”, contou o hoje apresentador do Rota do Povão (TV Codó).

Alberto Barros, que foi levado para o rádio pelo saudoso Djalma Siqueira,  lembrou que Chapéu de Couro foi a maior transação financeira do rádio codoense (no sentido de ter sido a mais cara) e  de um fato inusitado no rádio esportivo.

“Quem é que vai contar que o Leonel mandou empatar o jogo (para o América, time do coração) – empata o jogo, a rádio é minha. Então são histórias interessantes que precisam ser registradas”, brincou Alberto

Edson Ricardo relatou como iniciou sua vontade de trabalhar no rádio agradecendo ao empenho de Leonel Araújo.

“Eu teço mil elogios à um cara que não mediu esforço, como o Alberto já falou, para trazer sua rádio recém inaugurada os melhores locutores de Fortaleza como Bruno Casteliano, Rejane Sousa, Djalma Nobre. Foi através desses locutores, que aprendi ouvi e a ter vontade de chegar no rádio”, revelou Edson

Acélio Trindade  pediu ao idealizador do encontro que repetisse o evento.

“Eu espero que numa outra oportunidade você possa nos proporcionar, mais uma vez, momentos agradabilíssimos como este (…) Amanhã ou depois, certamente eu vou estar relatando isso no blogdoacelio para que isso também fique eternizado, para que outras gerações da comunicação possam ver que grandes pessoas já passaram pela comunicação de Codó e que estas pessoas merecerão sempre serem lembradas”, disse o repórter que passou pela rádio Mirante AM entre os anos de 1995 e 1997,  vindo da Eldorado AM onde começou dia 28 de dezembro de 1993, em oportunidade aberta por Silvestre Néres.

O PRESIDENTE FALOU

Presidente Leonel, título carinhoso com o qual ainda hoje é tratado pelos comunicadores da Mirante, falou aos presentes agradecendo as palavras elogiosas. Ele foi homenageado por todos, em suas falas e se disse emocionado com tanta dedicatória.

O empresário falou do sucesso de muitos que passaram por sua emissora e que sente feliz em ter investido bem na radiodifusão maranhense.

“Tudo isso foi gratificante pra mim, acho que investi bem e tÔ muito feliz por ter feito isso por nós e pela nossa cidade, por todos nós. É um prazer estar aqui com vocês, todos vocês são meus amigos, graças à Deus, parabéns à todos, muito obrigado pelos elogios, palavras bondosas de vocês, estou emocionado e agradecido, muito obrigado à todos’, encerrou Leonel Araujo.

3 comentários sobre “Roberto Magno reúne comunicadores da chamada ‘ERA DE OURO’ do rádio codoense”

  1. Roberto Magno e um bom comunicador e bom ver esta velha e boa turma e os novos comunicadores pessoaias legais que tem compromisso com a noticia um bom ex o Sena Freitas o bom xerife de Codo

  2. Roberto Magno gostaria primeiro de Parabeniza-lo pela iniciativa de fazer esse encontro dos comunicadores e agradecer pelo convite DO ALMOÇO,estava em Teresina por motivo de Saúde e não tive como está presente e gostaria só de relatar um pouco que o Sr.Roberto Magno que em 23 de fevereiro de 1996 me deu a oportunidade do meu primeiro emprego na época na TV COCAIS para trabalhar no ALMOXARIFADO,depois de seis meses me fez outro desafio e me convidando para ir para o maior setor da emissora que era OPEC Departamento de Operações Comerciais e passei ser ROTEIRISTA e depois também a Gerente de OPEC e até editor das GERAÇÕES COMERCIAIS e pela humildade e sempre no anonimato e cumprindo as minhas obrigações como PROFISSIONAL,estou até hoje na TV MIRANTE COCAIS na função de Coordenador Administrativo e Executivo de Contas há 18 anos,Roberto Magno o senhor é,e sempre será um PROFESSOR de todos os profissionais da IMPRENSA e um dos maiores de Diretores Administrativo de Rádio e TV que já passaram pela COMUNICAÇÃO, obrigado e serei eternamente grato pela oportunidade. Grande abraço do seu amigo MIGUEL LIMA.

Deixe uma resposta