SÃO JOSÉ – Secretaria Estadual revela que construção de escolas parou porque Codó não prestou contas

A TV Mirante exibiu na sexta-feira, 28, a reportagem mostrando a precariedade do ensino de 25 crianças no povoado SÃO José, a 33 kms da sede do município. A escola, que ameaçava desabar em fevereiro deste ano , desmoronou de vez.

O que restou da escola de São José
O que restou da escola de São José

Naquela época a professora tomou a sábia decisão de colocar as crianças para estudarem na varanda da casa dela. Voltamos ao povoado na semana passada e nos deparamos com situação. Alunos de 1º ao 5º ano na varanda, nos fundos da casa a professora fez outro ‘puxadinho’ para abrigar 9 alunos da alfabetização.

A reportagem também mostrou que os alunos de São José só receberam merenda uma vez este ano, no final de junho (10 quilos de arroz, um fardo de suco de caju com cerca de 12 unidades e  alguns pacotes de massa de milho).

Uma calamidade educacional,  onde a única atitude louvável é a da brava educadora para não deixar  as crianças perderem o ano letivo por completo.

Casa da professora onde os alunos estudam desde fevereiro
Casa da professora onde os alunos estudam desde fevereiro

Nós divulgamos, aqui no blog,   as palavras da secretária de Educação, Rosina Benvindo, da seguinte maneira:

A secretária de Educação, Rosina Benvindo, não quis gravar entrevista, mas informou que não há como construir uma escola em São José por causa da falta de recursos. Para isso, o município contava com  verbas do Governo de Flávio Dino da ordem de R$ 1.600.000,00, mas até hoje  o Governo do Estado só mandou cerca de R$ 480.000,00, aplicados na construção de 6 das 18 escolas previstas.

Não há mais tempo neste governo, nem dinheiro.

Quanto a Merenda Escolar, Rosina Benvindo culpou a verba que não atende à quantidade de alunos. Segundo ela, são apenas R$ 0,30 para cada aluno, o que inviabiliza o abastecimento regular.

Ela informou ainda que quando assumiu a gestão da Educação, em 2013,  achou 76 escolas de barro e cipó, como a de São José (quando ainda estava de pé). De lá pra cá, conseguiu diminuir de 76 para 57 , as escolas ‘lascadas’.

6 foram construídas e o restante foi desativada ou nucleada (termo usado para designar o fato de uma escola passar a receber alunos de uma determinada região vindos de outras que não tinham mais condições de funcionar, seja por estrutura, seja por número de alunos suficiente).

GOVERNO ESTADUAL REAGE

A produção da TV Mirante entrou em contato com a Secretaria Estadual de Educação. O órgão do Estado confirmou o convênio, mas revelou algo que, aqui em Codó,  ninguém nunca havia tocado nas vezes em que estive na secretaria tratando de assunto relacionado.

Alunos na varanda
Alunos na varanda

A Seduc revelou que a Prefeitura de Codó está devendo prestação de contas ao Estado e, por isso, o governo de Flávio Dino  não tem como repassar o restante do dinheiro conveniado para construir escolas.

A nota lida no Jornal do Maranhão foi a abaixo transcrita:

“A Secretaria Estadual de Educação confirmou  que o convênio com a Prefeitura de Codó, firmado em 2013, ainda na gestão anterior foi para a construção de 18 escolas e a reforma e ampliação da escola Araújo Sousa, no povoado Bacuri. Entretanto, segundo a SEDUC, o município está na situação de irregularidade na prestação de contas com a secretaria o que impede que o Estado efetue o repasse das demais parcelas previstas no convênio. A SEDUC disse também que uma equipe de fiscalização de obras vai a Codó na próxima semana”

13 comentários sobre “SÃO JOSÉ – Secretaria Estadual revela que construção de escolas parou porque Codó não prestou contas”

  1. SENHOR ARCELIO
    PORQUE ESTE BLOG NÃO LEVA A PÚBLICO A PRISÃO DO SENHOR FRANCISCO ANTELIUS ROMULUS VAZ QUE FOI PRESO AÍ EM CODÓ A ALGUNS DIAS ATRAS. COM CERTEZA VOCE SABE QUE ELE ESTÁ PRESO EM PALMAS. QUAIS SÃO OS CRITÉRIOS DO SEU BLOG PARA PUBLICAR OU NÃO ALGUM ASSUNTO DE SUMA IMPORTANCIA ? TRATA-SE DE DESFALQUES VULTUOSOS FEITO EM ÔRGÃOS PÚBLICOS. DINHEIRO QUE DARIA PARA FAZER CENTENAS DE SALAS DE AULA E POSTOS DE SAUDE ETC, ETC…., VOCÊ NÃO ACHA IMPORTANTE PUBLICAR ESTE CRIME ?

  2. É sempre bom ouvir os dois lados da moeda, porque a conversa até então, era que o Governo do Estado havia suspendido o convênio. Por que a prefeitura não prestou contas do que gastou?.Será que foi pago obra que nunca existiu e/ou as empreiteiras executoras destas construções é de algum político ou amigo de político da cidade?. Sobram perguntas, faltam respostas, transparência, respeito com as nossas crianças. Resumindo, é um descaso imensurável com a educação. As verdades estão surgindo, espero que com elas, apareçam também as soluções.

  3. Isso, só irá acabar quando o povo tiver consciência que o dinheiro da prefeitura, é de si mesmo.
    Porque se o governo diz q o município está sem presta conta, então cader os 11 vereadores?
    e desses vereadores 8 reeleitos, então essa realidade de fiscalização aqui em Codó está é longe de ser alcançado.

  4. Esperar o que? Um prefeito que entra na justiça para não prestar contas do que fez com o dinheiro do povo, só poderia acontecer isso mesmo. Com relação a prisão do empresário Anteliuse , não irá aparecer um meio de comunicação sequer para divulgar o fato.

  5. ANONIAA Dr anteleis está envolvido no processo lava jato.Não sou eu que está dizendo e sim o MP FEDERAL. a lava jato já já vai chegar em codo, vamos aguardar a delação do cunha ai sim vc vai ver a viola em caco.

Deixe um comentário