Sindicato denuncia que Secretaria do Meio Ambiente ainda não tomou providências sobre peixes mortos no rio Peritoró

Óleo fotografado pelo blog no leito do rio
Óleo fotografado pelo blog no leito do rio

As  fotografias exibidas ontem no blog foram feitas com o uso de um celular pelo pescador, Emanuel Natal da Silva. Mostram várias espécies, que vivem no rio Peritoró, mortas repentinamente.

Não ficou apenas nisso, peixes menores, sobretudo uma grande quantidade de piabas,  continuam morrendo na área urbana do rio como constatamos na manhã de ontem indo à cidade e todos acreditam que isso seja resultado do despejo direto no leito  de um  óleo que fica pairando sobre a água onde a mortalidade vem sendo maior.

 “Eu acredito que seja este óleo que vocês acabaram de ver, o óleo que tem por cima da água, tem muito quantidade enorme”, disse seu Emanuel com 10 anos de pescaria no Peritoró.

Seu Emanuel (camisa listrada) observa o rio
Seu Emanuel (camisa listrada) observa o rio

Por enquanto, só o trecho dentro da cidade de Peritoró apresentou o problema, mas a medida em que a mancha segue a correnteza cresce o medo de pescadores como seu Carlos Alberto de Morares, que sobrevive da pesca artesanal  na zona rural do município.

“ESSE PERIGO EXISTE? Existe porque depois de dá uma chuva aí e a água descer pra lá acaba com os peixes tudo…SAI MATANDO? É sai matando”, respondeu

 PROVIDÊNCIA ZERO

Nenhuma providência foi tomada até agora pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Peritoró que encontramos fechada em horário de expediente. Estivemos no prédio por volta das 11h20 da manhã do dia 10 de dezembro e lá só encontramos um homem que estava capinando ao redor da casa. Ele confirmou que ali funcionava mesmo a tal secretaria, mas não havia ninguém trabalhando. Do outro lado da BR-316, na Secretaria de Saúde (pelo menos é o que diz o letreiro) alguém já havia nos avisado que o prédio do meio Ambiente vive mais fechado do que aberto e funcionando.

Peixes no rio Peritoró
Peixes no rio Peritoró

Na rua 7 de setembro, do bairro Filipinho, a presidente do Sindicato dos Pescadores, Euzinete Jansen Lima,  está cobrando providências urgentes. 304 pescadores e suas famílias estão com sobrevivência ameaçada se a mortalidade dos peixes se alastrar rio abaixo.

 “Se a Secretaria do Meio Ambiente do município não tomar uma providência eu acredito que juntamente que com os nossos companheiros nós vamos até o Ministério Público pra ver se a gente tem alguma solução”

Todos querem uma investigação detalhadas para que a causa da morte seja esclarecida e os culpados punidos.

 “Descobrir quem é o autor, punir, multar (…) pra gente poder salvar o nosso rio, o rio Peritoró que leva o nome de nossa cidade e isso  é muito grande , é maior do que tudo”, disse Clemilton Trovão

2 comentários sobre “Sindicato denuncia que Secretaria do Meio Ambiente ainda não tomou providências sobre peixes mortos no rio Peritoró”

  1. Então, alguém jogou óleo que envenenou os peixes, se investigar vai descobrir mas o que se pode ver é que ninguém tá ligando, pois dever ser quem tem dinheiro. Estas pessoas se acham acima de qualquer coisa. Estas tais são arrogantes! muitas vezes têm apoio. Vamos falar, vamos publicar. Que alguém tomara providências.

Deixe uma resposta