Sindicato intermedia negociação e evita greve no judiciário do Maranhão

O comunicado do presidente do TJMA, Guerreiro Júnior, em implantar o percentual de 11,98 relativos à URV nos contracheques de todos os servidores do Poder Judiciário Estadual ainda no mês de outubro, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi importante na análise do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão, Sindjus-MA.

Ontem, (8), em reunião com diretores do sindicato da Categoria, e após a publicação do Decreto N° 29.396/2013, o presidente do TJMA deixou claro que a articulação do Sindicato no sentido de chegar ao consenso foi fundamental. No sábado (5), a categoria esteve reunida na assembleia geral para decidir os próximos passos, já que havia esgotado as tentativas de diálogo. A expectativa era greve geral a partir do dia 22 de outubro, mas não foi necessário em virtude da iniciativa do TJ em cumprir a decisão do STF.

URV

A URV ou Unidade de Real Valor é o pagamento das perdas salariais de servidores públicos estaduais e municipais que tiveram os vencimentos convertidos por meio de lei estadual na mudança do cruzeiro para o real, instituída em 1994, como forma de transição para a nova moeda.

No Maranhão, por meio de uma luta que perdurou cerca de sete anos, o Sindjus-MA conseguiu a garantia do direito não só aos servidores sindicalizados, mas extensiva a todos os servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão. A partir de agora, com a implantação do percentual nos contracheques do mês de outubro, os servidores da Justiça do MA terão direito a receber a devolução dos valores referentes às perdas com correção, além dos retroativos.

“Nós estávamos respaldados pela decisão do STJ e só queríamos o cumprimento por parte do Tribunal. Tivemos várias reuniões e infelizmente não fomos contemplados com a prioridade, e não teríamos outra opção a não ser a greve, mas o sindjus sempre foi aberto ao diálogo e o importante é que prevaleceu”, disse Anibal Lins, presidente do Sindjus-MA.

Assessoria de Imprensa do Sindjus-MA

Deixe um comentário