Sobe para 18 o número de pessoas assassinadas em Codó em 2018

Um vídeo mostra o momento em que a Polícia Militar chegou ao local onde o corpo de Carlos Fernando da Silva Santos, de 28 anos, foi encontrado no domingo, 2,  região do aeroporto de Codó.

Carlos Fernando – 18ª vítima de assassinato em Codó

A perícia criminal constatou perfurações  de arma de fogo. A investigação já descobriu que o homem teria sido baleado longe daqui, tentado se esconder de seu assassino neste matagal e acabou não resistindo aos ferimentos. Um suspeito de efetuar os tiros já foi identificado.

ESTATÍSTICAS

 Carlos Fernando é a 18ª pessoa assassinada em Codó este ano,  segundo dados da Polícia Militar. Um número que caminha para o que foi registrado ano passado quando 34 pessoas foram assassinadas.

As características destes homicídios  continuam as mesmas, segundo o comandante da Polícia Militar na região, tenente-coronel Jurandir de Sousa Braga.

“Principalmente pessoas envolvidas com tráfico de drogas, pessoas envolvidas com delitos, vários delitos, com crimes principalmente com tráfico de drogas (…) quanto mais delitos nós tivermos desta natureza, é maior a sensação de insegurança, então a gente trabalha contra esses delitos e aumentar a sensação de segurança da população”, explicou

A PM trabalha com uma meta para este ano, não deixar que o número de assassinatos passe de 30 e para isso continua colocando em prática sua estratégia.

“Nós precisamos reforçar o policiamento principalmente nos finais de semana, em bares, locais de eventos que nós já tivemos pelos menos 7 ou 8 homicídios este ano no entorno de bares ou dentro de bares aqui em Codó, então nós precisamos fazer uma fiscalização efetiva em bares tanto quanto ao horário, quanto a revista dos frequentadores, desarmamento da população que frequenta estes locais”, afirmou o comandante

Deixe uma resposta