TV MIRANTE DESTACA: Os riscos e os benefícios de se tratar problemas intestinais com chá de plantas

Cultivar plantas tidas como medicinais é um hábito muitas vezes até incentivado. Foi o que fez, por exemplo, irmã Rita, uma fitoterapeuta alemã, no maior bairro da cidade, o Codó Novo. Contou-nos Maria Paula Assunção, atendente do posto que continua funcionando, que uma equipe, treinada, saia de casa em casa e aquilo que foi iniciado em 1996 acabou dando certo até hoje.

A gente saia nas ruas incentivando as pessoas a trabalharem com a medicina alternativa, ter seus canteiros, suas plantas e foi onde deu certo”, disse Maria Paula

PARA MALES INTESTINAIS

Por isso muitos problemas de saúde são resolvidos em casa mesmo com a utilização dessas plantas, na cidade e, principalmente, na zona rural. Não é diferente com os problemas intestinais.

O hábito é mais difundido entre as camadas mais pobres da sociedade codoense que cultivam para este fim, basicamente, duas plantas – a Velame e a mais popular delas, chamada de caboclo. Sob os olhares desconfiados da medicina tradicional, e muitas vezes longe delas, é do chá destas plantas que se vale a maioria.

No povoado onde mora, dona Teresa Costa, de Montevidéu I, cultiva algo muito cobiçado pelos vizinhos, é o maior pé de caboclo do lugar e não serve para outra coisa, diz ela.

“Eu sei que serve pra intestino, né, acho que comida que faz mal (…) Eles vêem buscar aqui e eu dou, né, não é todo mundo mas deles que sabem que eu tenho vem – dona Teresa me dê folha de caboclo”, revelou

MÉDICO ALERTA

A dosagem, a forma de cozinhar a folha para extrair o chá, tudo fica a critério da pessoa que vai fazendo conforme o que viu ou pelo conhecimento que adquiriu praticando.

“Faz e coloca no lugar e fica tomando durante o dia, ele ajuda até em diarréias (…) Ninguém nunca reclamou, todo mundo só fala – ah!” eu me dei bem”, destaca Maria Francisca da Silva uma experiente atendente do posto São Vicente Palotti no Codó Novo

O médico, Mário Braga, tem ressalvas quanto a utilização das plantas e Recomenda a procura do serviço de saúde diante dos sintomas intestinais mais freqüentes.

“A gente precisa ter um diagnóstico dos problemas intestinais (…) nós temos os sintomas, dor abdominal tem que ser investigado, constipação intestinal, que é o intestino preso, também tem que ser investigado são os sintomas mais freqüentes”, explicou

CUIDADO COM O CHÁ

Até o chá precisa ser encarado com muito cuidado na opinião dele. Alerta que toda plana tem substâncias benéficas e nocivas, a forma de cozinhá-las e a dose a ser ingerida podem representar um problema maior quando administradas de forma errada.

Isso quer dizer que quando você faz o chá você ainda não tem a dosagem correta de cada substância presente naquilo e pode obviamente o paciente ingerir uma certa quantidade prejudicial, nociva para o organismo humano”, concluiu Dr. Mário

Reportagem exibida pelo programa Bom Dia Mirante (quadro Você Quer Saber)

Deixe um comentário