Vereador denuncia falta de merenda escolar e lamenta 13º dos contratados

Rodrigo Figueiredo
Rodrigo Figueiredo

O vereador Rodrigo Figueiredo (PDT) se manifestou contra à maneira com que a prefeitura de Codó vem administrando a educação pública sem valorizar os alunos e deixando de lado benefícios aos professores. Na sessão desta segunda-feira (22) o vereador destacou alguns dos problemas encontrados no sistema municipal de ensino.  “Já estamos no terceiro ano dessa legislatura e o tema educação tem sido debatido por diversas vezes, em quase todas as sessões, mas, infelizmente, o Governo de Codó, até o momento, não despertou para sua obrigação que é oferecer aos alunos de Codó uma educação pública de qualidade para que esses estudantes possam se desenvolver”, iniciou o vereador que listou algumas questões que estão afetando a educação no município.

SEM MERENDA NAS ESCOLAS

Rodrigo informou que a prefeitura, através da Secretaria de Educação, recebeu este ano, quase cerca de UM MILHÃO e MEIO de REAIS para fornecer merenda às escolas, porém, esse alimento, ainda não está em todas as unidades de ensino. “O tema sobre falta de merenda escolar tem sido recorrente nesse atual governo do excelentíssimo senhor Zito Rolim. Não tenho nada contra o prefeito, mas discordo das posições tomadas em seu governo, continua faltando merenda nas escolas do município, na zona urbana e zona rural. Apenas neste ano de 2015, a prefeitura já recebeu para oferecer merenda escolar R$ 1.436.000,00 e continua faltando merenda nos colégios da cidade e do interior de Codó. É uma vergonha, é lamentável essa postura do governo porque recebeu recurso mais do que suficiente para que não falte alimentos para os alunos um dia sequer nas escolas“, disse.

FALTA 13º E FÉRIAS PARA CONTRATADOS

Outro problema que vem se repetindo a cada ano é o não-pagamento do 13º salário e férias dos servidores contratados. Rodrigo lamentou que os servidores, sobretudo da educação que trabalham por meio de contratos, não tenham seus direitos respeitados. “Fica evidente a falta de compromisso do governo de Codó com os servidores contratados que tem seus direitos desrespeitados. Sabemos da competência desses servidores porque são profissionais dedicados e são discriminados. existe entendimento no Supremo Tribunal Federal que é a Corte maior do Poder Judiciário que não é correto existir qualquer tipo de diferenciação em qualquer município entre servidores contratados e servidores efetivos. Os direitos dos servidores efetivos e contratados são os mesmos. Portanto, é obrigação do Governo de Codó pagar o décimo terceiro salário dos servidores contratados. É dever do  município a questão das férias desses mesmos servidores que prestam serviço através de contratos“, argumentou o vereador que ainda foi aparteado no tema pelos vereadores Carrim Construções e Pedro Belo que manifestaram apoio ao posicionamento do colega de parlamento por defender o cumprimento dos direitos aos servidores contratados do município de Codó.

Ascom – Vereador Rodrigo Figueiredo

Deixe uma resposta