Fale com Acélio

Por Nathalia Virgínia

No auditório da faculdade/por Nathalia Virginia

São Luís – Ocorreu segunda-feira (17), no Auditório da Faculdade São Luís, a I Capacitação para Professores do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino sobre a Lei nº 11.340/06, conhecida como Lei Maria da Penha, que ampara mulheres vítimas de violência e pune agressores. A iniciativa é do Ministério Público do Maranhão e atingiu inicialmente professores do ensino médio da rede estadual e propõe além da divulgação da lei, prevenir e erradicar a violência doméstica.

No local mais de 360 professores participaram de palestras integradas com a Rede Amiga da Mulher, Advogados e Psicólogos que contribuíram com explicações sobre políticas de enfrentamento à violência, atendimento psicossocial e jurídico, além de formar multiplicadores para a sociedade em geral, especialmente os estudantes.

A Promotora de Violência Doméstica contra Mulher, Selma Martins, afirmou que o projeto irá se expandir para a rede municipal de ensino, e que a partir de hoje (18) palestras educativas serão realizadas nas escolas para assegurar o acesso à informação. “Durante a campanha folders, cartazes e cartilhas serão distribuídos nas escolas para integrar o processo didático”, explicou a Promotora.

Outra iniciativa é o Concurso de Redação e de Artes para os alunos e professores, os melhores desenhos e produções textuais que envolvem o tema violência doméstica, serão divulgados em um livro lançado até o final de 2013. Os primeiros colocados serão premiados com tablets.

A gerente do Núcleo de Violência Doméstica do Disque Denúncia, Odaiza Gadelha, foi uma das palestrantes da capacitação e explicou sobre o funcionamento da central, apontou dados registrados e estimulou a prática da denúncia para os que convivem diretamente com o ciclo da violência, que pode e deve ser interrompido. “O Disque Denúncia serve como porta voz da população que já cansou de conviver com a impunidade e com a desigualdade em nossa sociedade. A comunidade deve participar de forma ativa desse processo, e não se acostumar com a omissão” finalizou.

Segundo dados do Disque Denúncia, a maioria das agressões é praticada pelo marido da vítima (56%), costuma acontecer na residência (79%) e o agressor consome álcool ou substâncias entorpecentes (62%). No Brasil, o Maranhão ocupa atualmente o 13º lugar no ranking de violência familiar, mas essa realidade pode ser modificada com a construção de uma educação doméstica e aproximação da vítima com os órgãos de defesa e proteção.

Denúncias podem ser feitas ao Disque Denúncia pelos telefones: 3223 5800 – capital e 0300 313 5800 – interior, não é necessário se identificar e o serviço funciona 24 horas.

Deixe um comentário

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

EDITAL

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

FACULDADE IPEDE

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

PREPARATÓRIO PARA CONCURSO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

PHARMAJOY

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

MUNDO DOS PARAFUSOS

Av. SANTOS DUMONT
CONTATO: (99)98161-3612

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

 

 

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

Mundo do Real

Cacau Show – Codó-MA

 

Reginaldo

Baronesa Janaína

SÔNIA VARIEDADES

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias